Aprenda a solucionar um dos quebra-cabeças mais famosos da humanidade, o Cubo de Rubik, popularmente conhecido como Cubo Mágico!

Duas formas de resolver

Existem 2 (DUAS) formas simples de resolver o cubo mágico e iremos explicar as duas formas aqui.

  1. Solução em forma de Cruz
  2. Solução em camadas (em vídeo)

Conhecendo o cubo de Rubik

Quando você manuseia o cubo, você gira suas Camadas e tem como objetivo tornar suas Faces homogêneas.

O cubo de Rubik é composto por 26 pequenos cubos externos, e um cubo ‘invisível’ em seu interior que, na verdade, é o mecanismo que permite que os cubos externos se movam.

Os 26 cubos externos possuem a seguinte classificação e distribuição:

8 cubos de canto, com 3 cores;

12 cubos de borda, com 2 cores;

6 cubos centrais, com apenas uma cor.

 

  • Obs. No texto explicativo da solução do Cubo de Rubik, todas as vezes que forem mencionados os cubos externos citados acima, eles aparecerão em Negrito e Itálico, com isto você saberá quando está sendo citado algum deles. E as menções a palavra cubo, sem negrito e itálico correspondem ao Cubo de Rubik em si.

Os cubos centrais são fixos entre si, de forma que, se você possuir o Cubo de Rubik original, o cubo central azul será sempre oposto ao verde, o amarelo ao branco e o vermelho ao laranja. A cor do cubo central determina a cor de sua face.

Durante este método de resolução serão utilizados os termos exemplificados na imagem abaixo para identificar as faces e as camadas do cubo, sempre tomando como referência o cubo na posição ilustrada.

 

  • Obs. As faces e camadas também aparecerão em Negrito e Itálico para facilitar seu compreendimento.

Glossário

Veja aqui o significado das siglas que serão utilizadas no texto para indicar qual sequência de movimentos você deve realizar. Retorne para este tópico sempre que surgir dúvida sobre qual sequência utilizar. A seguir veja os movimentos de cada uma destas sequência.

  • Sequência Trocadora de Bordas = TB
  • Sequência Trocadora de Bordas com Inversão = TBI
  • Sequência Trocadora de Bordas Adequada = TBA (não é uma sequência propriamente dita, mas esta sigla será mencionada no texto, ela refere-se às duas sequências, TB e TBI, indicando que deve-se aplicar a sequência que for adequada a solução em questão)
  • Sequência Trocadora de Cantos = TC
  • Sequência Giradora de Cantos para Direita = GCD
  • Sequência Giradora de Cantos para Esquerda = GCE
  • Sequência Giradora de Cantos = GC (não é uma sequência propriamente dita, mas esta sigla será mencionada no texto, ela refere-se às duas sequências, GCD e GCE, indicando que deve-se aplicar a sequência que for adequada a solução em questão)

 

Movimentos das Sequências

TB - Trocadora de Bordas

Segure o cubo como na figura enquanto executa esta sequência. Esta sequência troca dois cubos de borda de posição mantendo suas cores. Isto força dois cubos da camada inferior a trocarem de posição também, mas não devem ser considerados no momento. Os demais cubos permanecerão em seus lugares.

 

 

Movimentos realizados na TB

Eis os movimentos necessários nesta sequência:

TBI - Trocadora de Bordas com Inversão

Segure o cubo como na figura enquanto executa esta seqüência. Esta sequência troca dois cubos de borda de posição invertendo a orientação de suas cores. Esta sequência também troca dois cubos de canto de posição, mas não devemos considerá-los no momento. Os demais permanecerão em suas posições.

 

 

Movimentos realizados na TBI

Eis os movimentos necessários nesta sequência: 

TC - Trocadora de Cantos

Mantenha o cubo na posição indicada. Esta sequência inverte 3 cubos de canto de posição mantendo o restante dos cubos inalterados.



 

Movimentos realizados na TC

Eis os movimentos necessários nesta sequência: 

GCD - Giradora de Cantos para Direita

Mantenha o cubo na posição indicada.



 

Movimentos realizados na GCD

Eis os movimentos necessários nesta sequência: 

GCE - Giradora de Cantos para Esquerda

Mantenha o cubo na posição indicada.



 

Movimentos realizados na GCE

Eis os movimentos necessários nesta sequência: 

Obs. Como você deve ter reparado, a solução do Cubo de Rubik envolve sequências relativamente complexas, então, antes de iniciar a solução do Cubo sugiro que você treine um pouco executar estas sequências, isto facilitará seu entendimento do texto a seguir.

 

Aprenda a solucionar o cubo mágico!

 1º Passo

Formar uma cruz no topo de forma que as cores dos cubos de borda correspondam com as dos cubos centrais. Como na imagem.

Normalmente é relativamente fácil posicionar os cubos de borda da face superior. Você precisará de 2 ou 3 movimentos.

O meio mais fácil é primeiramente colocar o cubo de borda na camada inferior abaixo do seu lugar, girando a camada do meio e a camada oposta a qual o cubo deve ficar. Depois mover o cubo de borda para a camada superior, e voltar às camadas que você moveu. Posicione novamente a camada superior, pois provavelmente ela girou.

2º Passo

Posicionar os cubos de borda da camada mediana com a orientação de cores escolhida. Como na imagem.

Você deverá usar a sequência TB ou a TBI. Considere um cubo na camada do meio. As cores dos dois cubos centrais adjacentes determinam as cores do cubo de borda. Os cubos pertencentes à camada mediana devem estar na própria camada do meio ou na inferior.

Se você pretende também inverter a orientação do cubo, use a sequência TBI.

Orientações

2.1. Se o cubo de borda da camada mediana já estiver em seu lugar, porém, com orientação errada, mova-o para a camada inferior depois retorne-o ao seu lugar com a orientação correta utilizando a sequência TBA.

2.2. No caso de o cubo de borda estar a um passo de sua posição correta, na camada do meio, use uma vez a sequência TBA, de acordo com a orientação desejada.

2.3. Se o cubo de borda que você deseja posicionar estiver dois passos longe do seu destino, (ver imagem, onde a camada visível é a inferior) use uma sequência TB para movê-lo para mais perto, ou gire a camada inferior de maneira adequada, já que não é preciso preocupar-se com ela agora. Feito isso, a situação é como o caso 2.2.

2.4. Quando o cubo de borda estiver em uma posição oposta à correta, na camada mediana, você deve movê-lo para a camada inferior, próximo ao seu lugar, depois retorná-lo à camada mediana usando uma sequência TBA, qual for a correta.

2.5. O último caso é quando o cubo estiver na camada mediana porém do outro lado do cubo. Neste caso você deve usar uma sequência TB para movê-lo à camada inferior.

Mova o cubo para uma posição mais próxima na camada inferior girando-a ou usando uma sequência TB. Mais uma sequência TB e o cubo estará na posição desejada.

 

Obs. O meio mais fácil é primeiramente colocar o cubo de borda na camada inferior abaixo do seu lugar, girando a camada do meio e a camada oposta a qual o cubo deve ficar. Depois mover o cubo de borda para a camada superior, e voltar às camadas que você moveu. Posicione novamente a camada superior, pois provavelmente ela girou.

 

3º Passo

Posicionar os cubos de borda da camada inferior com a orientação correta das cores. Como na imagem.

Para completar este passo, use uma das duas sequências TB. Não se esqueça de que você deve posicionar os quatro cubos de borda inferiores trabalhando apenas na camada inferior.

Primeiramente verifique se pode posicionar um ou mais cubos apenas girando a camada inferior.

Orientações

3.1. O cubo de borda que você deseja posicionar está numa posição próxima. Use uma vez uma sequência TBA, lembrando sempre de segurar o cubo como indicado nos procedimentos da sequência.

3.2. Se o cubo estiver na posição oposta à correta, utilize duas vezes uma sequência TBA.

Se você seguiu corretamente os procedimentos anteriores, seu cubo deve possuir uma cruz em cada uma de suas faces (como na imagem a baixo). Isso não impede que alguns cubos de canto já estejam em seus lugares e com orientação correta das cores.

 

4º Passo

Posicionar os cubos de canto sem se preocupar com sua orientação.

A sequência TC o ajudará nessa tarefa.

Orientações

4.1. Para posicionar um cubo vizinho (imagem abaixo), use uma sequência TC, sem se preocupar com sua orientação por enquanto. Tome o cuidado de segurar o cubo com a face que contém os cubos a serem trocados na face superior.

4.2. Se houver apenas um cubo central entre um cubo de canto e seu lugar correto, execute a sequência TC duas vezes, se você desejar que o quarto cubo, “atrás” dos três cubos que se movem permaneça em seu lugar.

4.3. Se o cubo de canto não estiver na mesma camada, use uma sequência TC para movê-lo para mesma camada e então execute a mesma sequência mais uma ou duas vezes, dependendo de quais cubos deseja manter inalterados. Essa segunda situação se assemelha à 4.1 ou 4.2. À cada sequência, reposicione o cubo de modo que a face que contém os cubos a serem trocados esteja voltada para cima.

Obs. Chegado neste ponto, seu cubo deve estar com os oito cubos de canto em seus devidos lugares, estando alguns já com a orientação correta das cores e outros ainda errados.

 

5º Passo

Corrigir as cores dos cubos de canto.

Use as sequências GC. A sequência GCD rotaciona, no lugar, um cubo de canto, em sentido horário, e força o próximo cubo a girar no sentido anti-horário. A a sequência GCE faz o oposto.

Observe que executando uma das sequências GC duas vezes equivale a executar a outra sequência. Isso permite que você decore apenas quatro sequências em vez de cinco.

Agora você deve avançar passo a passo, corrigindo os cubos de canto. Escolha aleatoriamente ou comece após um cubo já com orientação correta.

Orientações

5.1. Se apenas um dos cubos rotacionados for corrigido, aplique a sequência GC correta no cubo que permaneceu errado.

5.2. Se dois cubos opostos estiverem mal orientados, porém os outros cubos dessa camada estiverem corretos, use a sequência GC correta em um cubo errado e um certo. Isso fará com que fiquem os dois cubos com orientação errada próximos. Use de novo uma das sequência GC para corrigi-los.

Se restarem apenas dois cubos próximos errados, eles devem se corrigir com apenas uma sequência GC.

Feito isso seu cubo de Rubik estará solucionado!


 

Solução em Camadas

Solução em Vídeo